» Vacinação

2015 - Ainda não confirmada!!!
==============================================


Cuidado com a raiva!
A raiva é uma doença mortal. É transmitida pela saliva de um animal doente, através da mordida, arranhão ou lambedura. Cães, gatos, morcegos e outros animais podem transmitir raiva.
Por isso, vacine seus animais de estimação regularmente para evitá-la, já que não tem cura e pode ser passada aos seres humanos.
A vacina é grátis!
Se você for agredido:
  • Lave o ferimento com água e sabão de coco e procure rapidamente um posto de saúde. Identifique o animal agressor e seu proprietário;
  • Não mate o animal! Caso o cão e/ou o gato sejam conhecidos, prenda-o(s) por 10 dias, alimente-o(s) normalmente e observe seu comportamento, informando ao posto de saúde como está o animal.
A raiva é uma doença mortal. O tratamento é preventivo e depois que a pessoa começa a perceber a doença, NÃO HÁ MAIS CURA!

Lembrete: Se você for agredido por um morcego, procure urgentemente um posto de saúde mais próximo para fazer o tratamento. Nunca manipule morcegos por conta própria!
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a captura e o sacrifício de animais não representa medida de controle da doença, pois não atua nas principais causas do problema: a procriação descontrolada de cães e gatos e a irresponsabilidade ou ignorância dos seus proprietários. Além disso, o sacrifício (eutanásia) dos animais é mais caro do que a esterilização (castração).

Quer adotar um animal de estimação?
Os animais são protegidos pela lei 9605/98. Não adote um animal pensando que ele é um brinquedo! Cães e gatos vivem em média 15 anos. Você está disposto a cuidar do animal durante toda a sua vida? Você pode custear a alimentação, cuidados veterinários como vacinas e vermífugos, possui espaço físico adequado para criá-lo? Então vá ao Centro de Controle de Zoonoses e adote o seu animalzinho! Atenção, também é preciso ter tempo para passear com ele, dar carinho e atenção, cuidar de sua higiene, saúde e manter as vacinas em dia! Com espaço, boa alimentação, água limpa e fresca, higiene, carinho e muita saúde seu bichinho de estimação ficará super feliz! Adoção é prova de amor, então lembre-se que cuidar de um animal é muito mais do que simplesmente das água e comida para ele. Seu bichinho também sente medo, dor e alegria. Ele também tem sentimentos. Nunca abandone seu melhor amigo!

Vamos evitar a superpopulação de cães e gatos?
A esterilização (castração) é a única forma de impedir a procriação excessiva, diminuindo assim o número de animais nas ruas. Castração é uma cirurgia efetuada pelo médico veterinário e realizada sob anestesia geral, o que impede a procriação de cães e gatos.
Os benefícios da castração são vários: diminui a quantidade de animais nas ruas, abandono, crueldade, atropelamentos... Os machos castrados podem parar de urinar em todos os cantos e as fêmeas castradas não adoecem por problemas em órgãos do aparelho reprodutivo...

O Centro de Controle de Zoonoses:

O Centro de Controle de Zoonoses de Niterói, órgão de Saúde Pública integrante da estrutura da Fundação Municipal de Saúde (FMS), em consonância com o que é preconizado pelo SUS, desenvolve inúmeras atividades voltadas para a prevenção e promoção da saúde da população humana, sempre levando em consideração a saúde e o bem estar animal.
Dentre as inúmeras ações desenvolvidas pelo Centro de Controle de Zoonoses, podemos destacar:
Vigilância e monitoramento das mais diversas zoonoses dentro do município.

Vacinação anti-rábica animal.

O CCZ é o órgão responsável pela execução, no âmbito municipal, do Programa de Vigilância Controle e Profilaxia da Raiva. Uma das ações do referido plano é a vacinação anti-rábica dos animais.

Fiscalização zoosanitária
A fiscalização zoosanitária tem como propósito a equação de problemas decorrentes da presença de diversas espécies de animais dentro do município. O objetivo desta atividade é não só impedir que a convivência homem – animal resulte em riscos à saúde humana, como também que estes animais sejam submetidos a abusos ou maus tratos. Esta fiscalização é feita por Fiscal Veterinário, respaldado por lei municipal (lei 726/1988; lei 2564/2008).

Licenciamento de estabelecimentos veterinários
Compete ao CCZ a fiscalização e o licenciamento sanitário dos estabelecimentos veterinários do município (Clínicas Veterinárias, Consultórios Veterinários, Hospitais Veterinários, Estabelecimentos que comercializam produtos veterinários, Laboratórios e Centros de Diagnóstico veterinários).

Controle de animais sinantrópicos - As atividades de controle de animais sinantrópicos realizadas pelo CCZ têm o objetivo de minimizar o risco de ocorrência de agravos à saúde humana e oferecer aos munícipes uma melhor qualidade de vida. Animais sinantrópicos são aqueles que se adaptaram a viver junto ao homem, a despeito da vontade deste. Diferem dos animais domésticos, os quais o homem cria e cuida com as finalidades de companhia (cães, gatos, pássaros, entre outros), produção de alimentos ou transporte (galinha, boi, cavalo, porcos, entre outros).
Destacamos, dentre os animais sinantrópicos, aqueles que podem transmitir doenças, causar agravos à saúde do homem ou de outros animais, e que estão presentes na nossa cidade, tais como: Morcego, Pombo, Rato, Mosquito.
Recolhimento de suínos nas ruas do município.

Tais animais, principalmente durante a noite, saem em busca de alimento. Além de revirarem e se alimentarem de lixo, provocarem acidentes de trânsito, defecarem nas calçadas, e serem fonte de infecção para uma série de doenças (as chamadas Zoonoses), não são raros os casos de agressões a seres humanos. Por entender que a presença destes animais soltos nas ruas configura grave risco a saúde pública, além de perigo a integridade física da população, o Centro de Controle de Zoonoses realiza ações sistemáticas de captura destes animais. Desde o início das operações, em maio do Ano passado, já foram recolhido das ruas 510 porcos.

Ações de Educação em Saúde

O CCZ através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde realiza sistematicamente atividades educativas (escolas, empresas, condomínios) abordando inúmeros temas de relevância para a saúde publica, tais como: Guarda responsável, zoonoses, controle de vetores, dengue, etc.

Controle de vetores incluindo roedores

O Centro de Controle de Zoonoses é o órgão responsável pela execução do PNCD (Programa Nacional de Controle da Dengue).


O Centro de Controle de Zoonoses recebe diariamente inúmeras denúncias sobre maus tratos a animais, focos da dengue, reclamações envolvendo animais sinantrópicos (pombo, morcego, rato), solicitações de vistorias zoosanitária e ações educativas.
A autoridade sanitária, atendendo às solicitações, vistoria o local da denúncia onde poderá orientar, intimar e se constatada a infração, impor penalidades conforme determinação do Código Sanitário do Município, de acordo com a gravidade do problema encontrado e com os prazos legais concedidos.

Agente de controle de Zoonoses:

O Agente de controle de zoonoses é a pessoa capacitada a visitar a sua residência, inspecionar, tratar (se necessário) e disponibilizar de informações atualizadas sobre doenças transmitidas por animais ou vetores.
O trabalho é feito de segunda à sexta-feira (ou finais de semana por equipe emergencial) por profissionais capacitados para inspecionar e tratar possíveis locais com foco, em todos os tipos de domicílios (possivelmente ocorrendo em menos escala em prédios, onde geralmente trata-se somente a base). Não recuse o agente de controle de zoonoses devidamente identificado e uniformizado! Aos fins de semana tem-se um trabalho de emergência em comunidades, onde também se realiza o serviço e o tratamento.